Todo apoio à luta contra a mercantilização da UDESC!

Todo apoio a luta das estudantes da UDESC!!!
Todo apoio a ocupação como método de luta (outras virão…)!
Abaixo a mercantilização do ensino!
Por mais investimento em acesso e pemanência!
Pela autonomia e a autogestão universitária!

Saiba mais em:

http://desacato.info/2013/03/ocupa-udesc-48h-de-mobilizacao/
http://desacato.info/2013/03/ocupa-udesc-pauta-de-reivindicacoes-do-movimento-estudantil/
http://desacato.info/2013/03/comunicado-da-udesc-grupo-de-estudantes-desocupa-reitoria-de-maneira-pacifica-apos-liminar/

Assita e ouça o funk da ocupação da UDESC:

Qual é a pauta das estudantes da UDESC?

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DO MOVIMENTO ESTUDANTIL

1- Paridade representativa nos conselhos deliberativos da UDESC, dentre professores (as), estudantes e técnicos (as);
2- voto universal nas eleições na Universidade. (direção de centro, reitoria);
3- a garantia de deslocamento de estudantes, a nivel estadual, para as reuniões, para reuniões estudantis;
4- Restaurante Universitário da UDESC: teto para o preço do RU no valor R$: 1,50. Por um RU realmente público. Gerido integralmente pela UDESC, vinculado a uma coordenadoria interna do restaurante universitário, vinculado a PROEX. Preço universal para toda comunidade acadêmica (estudantes, professores, técnicos e funcionários terceirizados); com possibilidade de isenção para estudantes com baixa renda, realizada após acompanhamento de assistente social. Alimentação (café da manhã, almoço e jantar).
5- Criação de um espaço de Convivência em todos os Campi da UDESC;
6- Creches em todos os Campi para os filhos das/dos estudantes, prioritariamente, e havendo vagas remanescentes, abrir à comunidade em geral por via de cadastro socioeconômico;
7- construção de moradia estudantil em todos os Campi;
8- Criação de uma comissão paritária entre os estudantes e a reitoria para a revisão dos critérios do Prape;
9- Garantia da realização semestral do edital para o aumento de vagas para o Prape;
10- Aumento da Bolsa reajustado com relação à inflação desde último reajuste (ou criação);
11- Transformação da bolsa de trabalho em uma bolsa dentro da área de estudos;
12- Abertura de concursos públicos para novos técnicos (que atualmente tem as vagas preenchidas pelas bolsas de trabalho);
13- Ambulatório que funcione, tratamento odontológico, médico permanente para atender aos estudantes e, enfermaria equipada;
14- bolsa PROME, de auxílio para os estudantes que fazem mobilidade no exterior, que haja uma por curso;
15- Readaptação do Campus à acessibilidade às pessoas com necessidades especiais, e acesso de pedestres. Com manutenção do espaço. Adequação as regras do MEC;
16- Abertura total dos Campi nos finais de semana e após as 22h;
17- Não penalização/criminalização de estudantes participantes de manifestações e movimento estudantil em geral.

Adicionar a favoritos link permanente.

Comentários estão encerrados.