Máscaras

“O professor de inglês Rafael Marques Lusvarghi, 29, estava parado sozinho em frente à tropa ao lado do metrô Carrão quando levou dois tiros de borracha no peito. Em seguida, ele foi imobilizado pelo próprio comandante da operação e ao menos mais cinco PMs. Mesmo algemado e imobilizado, Lusvarghi foi atingido por um jato de spray de pimenta nos olhos.
Por causa da repercussão das imagens, ele perdeu nesta sexta seus dois empregos – em uma escola e em uma multinacional do setor de tecnologia.”

Temos como legítimos todos os métodos da juventude e da classe trabalhadora que combatam a exploração capitalista e garantam a integridade das e dos lutadores. É pensando nisso que sempre pautamos em nossos blog métodos de segurança em manifestações, como o próprio uso de máscaras. O Rafael é mais um caso do que o discurso ingenuo (nem sempre) de “quem esconde a cara deve algo” pode levar. Aproveitamos o caso para ressaltar mais uma vez que um pressuposto da luta organizada é nossa integridade. Não avançaremos na luta se estivermos presxs ou desempregradxs, mal alimentadxs, enfim, sem condições para nos mantermos em pé. Todo apoio ao Rafael. E lutadorxs: cuidado com os discursos pelegos.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta